Tainise

Sexo oral? WOW! – Parte 1

Como uma macieira entre as árvores da floresta é o meu amado entre os jovens. Tenho prazer em sentar-me à sua sombra; o seu fruto é doce ao meu paladar. Cânticos 2:3

Como é bom saber que eu sou do meu amado, e que ele é meu! Ele é todo meu, e eu sou toda dele! Incluindo nossas genitálias, línguas e bocas inteiras.

Esse artigo é para as esposas que começaram a praticar o sexo oral há pouco tempo, ou estão tomando coragem para começar.

O sexo oral não é menos importante que as preliminares, que a masturbação mútua, que a penetração ou que os orgasmos. Se vocês estão construindo intimidade durante o sexo oral, conhecendo e se permitindo serem conhecidos, dando e recebendo prazer sem ferir nenhum princípio bíblico, então, sigam adiante. O sexo oral é tão sexo quanto todo o resto, e os princípios que nos guiam em todo o ato sexual no casamento, se aplica ao sexo oral também.

Somos obrigados a fazer?

Se você se sente obrigada, coagida ou manipulada a fazer sexo oral, não faça. Absolutamente nada na relação sexual deve ser feito por obrigação. Você é livre para decidir oferecer sexo oral ao seu marido, tanto quanto o seu marido é livre para decidir oferecer sexo oral a você. Se vocês não estão alinhados em pensamento e desejo sobre esse assunto, o primeiro passo, como sempre, é orar pedindo a direção do Senhor. Depois, comecem a conversar sobre o assunto. Um dos dois vai ter que iniciar a conversa. Fale de suas necessidades e desejos, em como você se sentiria amada(o), mas nunca num tom de demanda, muito menos de urgência. Por que não? Mesmo que o cônjuge relutante decida tentar, há muitas barreiras a serem superadas e, ainda, no final de tudo, o cônjuge precisa saber que é livre para não continuar e mudar de ideia.

Dar e Receber

Algumas mulheres se sentem à vontade com a ideia de usar a sua boca para dar prazer ao seu marido, mas se sentem desconfortáveis com a ideia de receber o mesmo prazer da boca de seu esposo. Em outro momento conversaremos sobre como vencer essas barreiras da mente.

Quando a mulher começa a fazer sexo oral no marido:

Na hora do diálogo, não esconda dele que você sente nojo do pênis e/ou do sêmen dele. Talvez você não tenha nojo, mas acha que fazer sexo oral nele não tem a menor graça. Ou seja, isso não te deixa excitada. Seja sincera e peça que ele seja paciente contigo, pois pode levar algum tempo até você aprender a sentir prazer, ou pelo menos parar de sentir nojo;

Esse pode ser um grande desafio para o homem, mas não adianta ter pressa. Dê um passo de cada vez. Ele vai precisar deixar você no controle. Sendo mais explícita, você pode dar beijos, dar uma lambida de cada vez, chupar o pênis no seu próprio ritmo. Experimente como se estivesse tomando um sorvete. O alvo principal não é dar prazer a ele. A primeira barreira a ser vencida é perder o nojo e o sentimento de que aquilo é “estranho”. Pense que isso é algo novo que você está aprendendo, ao invés de pensar que isso não é natural. Peça a Deus que te ajude a aceitar essa parte do corpo do seu marido como uma dádiva;

Vocês podem tentar com ele deitado na cama ou sentado numa cadeira. Em pé, debaixo do chuveiro, ajuda muito para quem está aprendendo a superar o nojo. O mais importante é que você se sinta confortável. Você pode se agachar sem ajoelhar, mas para isso o seu alongamento precisa estar em dia. Se for ficar de joelhos, você pode colocar alguma coisa embaixo pra não machucá-los. Com a prática, e, principalmente, se você aprender a gostar do sexo oral, a posição e o local não vão fazer muita diferença! Mas, no início, o cuidado nos detalhes pode ajudar significativamente;

Converse com ele sobre a ejaculação. Se ainda não se sente confortável com a ideia dele expelir o sêmen na sua boca, prepare-o para isso. Enquanto não estiver pronta para tentar terminar o sexo oral com a ejaculação, diga ao seu marido que ele pode penetrar em você, caso esteja excitada e pronta para a penetração. Se não estiver pronta, ele vai precisar ejacular fora do seu corpo, ou se ele conseguir retardar, vocês podem continuar com as carícias, ele pode fazer sexo oral em você ou iniciar a penetração.

Quando tiver avançado um pouco mais, diga ao seu marido que você quer tentar a ejaculação no seu pescoço, seios, barriga ou mãos. Lembre-se: você nunca será obrigada a fazer nada! Nunca deixe que o seu cônjuge te faça sentir menos mulher, menos sensual ou menos amorosa por não conseguir ir até o final;

Se algum dia se sentir mais à vontade com a temperatura, cheiro e textura do sêmen, provavelmente esteja na hora de você tentar a ejaculação na boca. Não desista caso a primeira tentativa seja difícil. Assim como foi estranho colocar o pênis dele na sua boca pela primeira vez, também pode sentir desconforto ao experimentar o sêmen dele pela primeira vez;

Quando decidirem introduzir o sexo oral na vida de vocês, não façam “de vez em quando”. Se empenhem para praticar de forma regular. Imagine que alguém comece a nadar, mas só frequente às aulas de natação a cada dez dias. Cada vez que a pessoa for se exercitar, o corpo e a mente da mesma vai sofrer como se fosse a primeira vez! Não haverá avanços significativos sem comprometimento e dedicação.

Vamos continuar a conversar sobre sexo oral, mas, por enquanto, não deixem de acompanhar os Devocionais Para Casais, Viva Cantares, todas as sextas, aqui no site tainise.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: