Tainise

Jejum & Celebração

No início deste ano eu tive o privilégio de participar de um jejum de açúcar que durou 40 dias. De todas as disciplinas espirituais que eu tenho praticado ao longo da minha vida, confesso que nunca fui muito fã do jejum. Entretanto, no ano passado, quando descobri que havia um grupo de mulheres que jejuavam açúcar no início de cada ano, há cinco anos, ouvi o chamado de Deus para fazer parte do sexto jejum. No início eu resisti, inventei desculpas, disse a mim mesma que eu não era viciada em açúcar, porém a convicção foi aumentando até que não tive dúvida alguma.

Há alguns anos eu venho lutando contra a compulsão de comer, mas só em 2019 Jesus me mostrou que a minha fome era espiritual, uma profunda insatisfação interior que me levava à comida como um meio de fugir dos vazios, dos sentimentos indesejados, da solidão, das dores da vida e da realidade. O mesmo acontecia com as redes sociais e Netflix. Mesmo sabendo do problema e orando a respeito dele, me via presa num ciclo de vitória e derrota, mais derrotas que vitórias. Uns dias antes de começar o jejum de açúcar, Deus me falou que raízes profundas de pecado seriam arrancadas do meu coração. Eu comecei o jejum em janeiro de joelhos dobrados e lágrimas nos olhos, não por causa de um vício em açúcar, mas do vício de receber aprovação das pessoas, do sucesso para me sentir aceita e valorizada. Não é a primeira vez que Deus lida com esse falso deus no meu coração, mesmo assim me vi completamente dependente Dele para romper com essa idolatria contra a qual eu luto há tantos anos. Espero compartilhar mais sobre o que Deus fez no meu coração nesses 40 dias em outra oportunidade, mas posso adiantar que foi doloroso e maravilhoso!

Senhor, para quem iremos?
Tu tens as palavras de vida eterna.
João 6:68

Agora vou continuar jejuando durante o período da Quaresma, mas ao invés de açúcar, vou ficar sem as redes sociais. Com certeza esse jejum vai ser mais difícil! Entretanto, estou cheia de expectativas pelo tempo extra que vou desfrutar na presença de Deus. Me sinto como se estivesse saindo de férias com as pessoas que mais amo no mundo, e que nesses dias não vou ter que dividir minha atenção com outras coisas e pessoas. Ainda não tenho certeza se devo parar de ministrar através da Internet, mas se minhas postagens diminuírem, não se assustem, pelo contrário, orem por mim. Na Páscoa nos veremos de novo, com certeza!

Caso você se sinta encorajado e chamado por Deus, vou deixar algumas dicas do que você pode jejuar durante a Quaresma. Basicamente, você pode jejuar qualquer coisa que tem servido como fuga na sua vida. Quando as coisas ficam difíceis, você corre para a presença de Deus ou para essa outra coisa? Se você foge de Deus para essa outra coisa, então está aí a resposta do que você precisa se abster. Se o sexo veio à sua mente e você não é casada, então você não deveria fazer um jejum de sexo, mas romper de uma vez por todas com suas atividades sexuais até que se case ou Jesus venha te buscar. Se você é casada e tem convicção que precisa jejuar sexo, converse com seu cônjuge.

Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio. (1 Coríntios 7: 5)

Entretanto, pessoalmente, eu desencorajo o jejum de sexo no casamento. Não é errado fazê-lo, como vimos no texto bíblico acima, mas desnecessário considerando que a vida moderna de um casal já é cheia de “abstinências”. Em alguns contextos específicos o jejum de sexo é aconselhado. Por exemplo, quando um dos cônjuges está se recuperando do vício da pornografia e jejua o sexo conjugal a fim de retreinar a mente, sob a orientação de um profissional treinado.

Lembre-se que as disciplinas espirituais não nos transformam, não tem poder em si mesmas, mas nos colocam na posição de sermos transformados por Deus. Não existe nada de místico no jejum. Deus não vai “te abençoar mais” como uma recompensa pelo seu sacrifício. Você deixará de fazer alguma coisa a fim de celebrar a Deus e aprender a se satisfazer Nele!

Finalmente, aqui vão umas dicas para quem decidir jejuar as redes sociais:

Não use YouTube, Instagram, Facebook, Twitter, etc. Se o jejum for total, é melhor desinstalar o App.

Você pode optar por usar apenas no seu computador e jejuar só no Smartphone. Ou, ainda, pode usar apenas por razões profissionais.

Se for o caso, se limite às leituras, sem postagens, sem comentários, sem curtidas e sem compartilhamentos.

Escolha um horário fixo do dia para olhar seus e-mails. Ninguém precisa checar o zap/mensagens a cada 5 minutos.

Não use o Smartphone enquanto estiver na rua.

Tire sua Bíblia impressa da gaveta e evite a Bíblia virtual. Escolha um ou mais livros ou devocionais impressos para ler nesse período.

Vá se encontrar com os amigos. Evite tirar fotos de tudo que você faz. Descubra um novo hobbie.

Dependa do Espírito Santo para saber como deve proceder. Não se trata de regras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: