Tainise

Eu olhei para aquele que me vê

Provavelmente você separou as “questões sexuais” num canto da tua vida, isolado das outras coisas. É aquela área que você não entrega para Jesus porque é particular e privada. Não é da conta de ninguém. Você até glorifica a Deus pela transformação de uma prostituta. Você ora pela conversão do seu filho gay e lamenta profundamente pelos adolescentes que estão começando a vida sexual cada vez mais cedo. Você é tão seguidora de Jesus que aguarda com paciência a libertação do seu marido do vício da pornografia. Você é uma cristã dedicada, mas ninguém se atreva a mexer com a sua sexualidade. Ai de quem! Ai de Jesus! Consequentemente, é você quem decide se vai buscar ajuda e cura por ter sido vítima de um abuso sexual ocorrido anos atrás. Contanto que seja segredo, não há problema. Como mulher independente que você é, também decide se transa, como transa e quantas vezes transa com o seu marido. Jesus e seu marido não têm o direito de opinar sobre esses assuntos.

Trecho do artigo O Deus que Vê http://tainise.com.br/2018/07/18/o-deus-que-ve/ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: